Estudantes do Curso Técnico em Enfermagem da ETESB/FEPECS visitam as dependências
do COREN-DF e do Centro de Material de Esterilização do Hospital Materno Infantil de Brasília

Para a estudante Cláudia as visitas técnicas foram além das expectativas “vivenciar um pouco da rotina de trabalho e compreender a praticidade de funcionamento em cada setor, agregando à teoria ao aprendizado necessário para prática profissional.”

Os estudantes do curso Técnico de Enfermagem, da Escola Técnica de Saúde de Brasília (ETESB), mantida pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS) fizeram uma visita técnica nas dependências do Conselho Regional de Enfermagem do DF (COREN-DF). Lá, os alunos aprenderam sobre as ações desenvolvidas no Conselho, os direitos e deveres dos profissionais de saúde e a importância das ações desenvolvidas pelo COREN-DF.
O grupo estava sob a coordenação da docente Francisca Damaura da Silva Santiago e foi divido em duas turmas de 14 alunos, em razão das medidas de proteção contra a Covid-19. Os discentes percorreram cada setor da entidade e no final se reuniram na sala da plenária com o presidente do COREN-DF, Dr. Alessandro Norinha, que explicou as competências e diretrizes do Conselho.
Além da visita ao COREN-DF, os estudantes da ETESB/FEPECS também foram ao Centro de Material de Esterilização do Hospital Materno Infantil de Brasília, (CME/HMIB), onde puderam conferir de perto o funcionamento do setor e os materiais e equipamentos usados pelos profissionais. O docente responsável pela visita foi o Antônio Marco.
Para o professor responsável, Antônio Marco, que também é farmacêutico bioquímico, as visitas técnicas proporcionam aos estudantes um conhecimento mais amplo sobre o dia a dia do profissional de enfermagem.
“A visita teve o objetivo educacional de vivenciar, na prática, o dia a dia vivido pelos profissionais de saúde que atuam em centrais de esterilização de grandes hospitais e, ao mesmo tempo, conhecer equipamentos, métodos de pré-lavagem e lavagem de objetos, formas corretas de secagem, embalagem, métodos de esterilização e armazenamento de materiais que serão utilizados por médicos, dentistas e enfermeiros em processos cirúrgicos e no atendimento da população. Como professor e orientador da turma foi gratificante poder participar do aprendizado dos estudantes. Destaco a importância de tirá-los da sala de aula e guiá-los neste primeiro contato com o ambiente profissional. Espero que eles tenham aproveitado cada momento”, disse o professor.
Cláudia é estudante do curso técnico em Enfermagem e destacou que as visitas, tanto no COREN-DF quanto no CME/HMIB, foram de fundamental importância. “Vivenciar um pouco da rotina de trabalho e compreender a praticidade de funcionamento de cada setor, agregando a teoria ao aprendizado necessário para prática profissional, é fundamental. A ETESB/FEPECS oferece ensino de excelência na qualidade acadêmica, e essas visitas ampliam o leque de informações e preparo. Parabéns à ETESB/FEPECS por oferecer essa oportunidade única aos alunos”, ressaltou a estudante.
A enfermeira e professora da ETESB/FEPECS, Francisca Damaura, falou que essas práticas e visitas fora de sala de aula favorecem o aprendizado e preparam o aluno para o mercado de trabalho. “Esse elo entre as instituições favorecem o preparo de nossos estudantes para o mundo do trabalho, conscientizando-os da importância de cada órgão no cenário atual da Enfermagem Brasileira”, ressaltou a professora.
O estudante Stéfano participou das duas visitas e achou de grande valia vivenciar essa experiência fora de sala de aula. “Conhecemos as ações das máquinas de esterilização e os materiais que podem ser esterilizados, sabendo que eles têm prazos de validade para o uso e seu destinos”, afirmou o estudante.
O diretor da ETESB/FEPECS, Roberto Carlos Louzeiro, destacou que as visitas estimulam os estudantes a buscarem cada vez mais conhecimento nas áreas da saúde.
“A Escola Técnica de Saúde de Brasília tem a missão de promover educação profissional técnica com excelência, formando indivíduos éticos e com competências que lhe confiram capacidade profissional para inserção no mercado de trabalho. Visando ampliar os conhecimentos e integrar os aprendizados em sala de aula, a ETESB realiza visitas técnicas e outras práticas educativas e sociais, as quais servem para estimular o pensamento crítico-reflexivo e proativo do aluno, tornando-o capaz de identificar as necessidades de saúde, sejam individuais ou coletivas”, disse o diretor da ETESB.

Skip to content